segunda-feira

estava bom, só um pouco mais feio que dantes

Meu prezado Barbosa

Dar-te-ei mais minuciosas explicações acerca da minha catástrofe equestre. Eram dez horas da noute. O céu estava no seu lugar. A lua balouçava-se, segundo o seu costume, na corda bamba, que os poetas lhe imaginam. Eu entrava triunfalmente na Rua das Hortas, onde o coração desde muito me pressagiava catástrofe. O cavalo, ao entrar naquela nesga de África, resfolegou o aroma da verguinha e da estopa. Levantou as patas, deu galões tremendos, e atirou-se ao chão, quando perdeu as esperanças de me atirar a mim. Quando me ergui tinha a cara partida em três partes. Montei, vim soldar os fragmentos da cara, e estava bom, só um pouco mais feio que dantes, quando ás dez horas recebi a tua pergunta de bom amigo. Esse dia tinha-o eu passado em casa de ***. Se não chegasse tão alquebrado iria à estação do telégrafo responder, mas, meu caro Barbosa, eu sentia o coração pesado, e as pernas fracturadas. Precisava regenerar-me pelo sono de doze horas.

Ora aqui tens. Vai um meio folhetim da C. Amanhã irá mais. Agradecimentos aos amigos, e saudades a teu mano
    do teu Camilo


6 comentários:

André HP disse...

Dormir é ato transcendental do sonho & delírio. Regenerar-se não é tão só necessariamente recarregar energias como pôr o inconsciente para vomitar.

Abraço!

Jamil S.P. disse...

Eu até fui ao Google imagens pra ver como ele era, hehe. Ótimo o senso de humor do Camilo. :)

josé luís disse...

felizmente havia um terceiro, que captou fotograficamente o momento em que camilo, de farta cabeleira e camisola clara de malha, era agredido por esse estranho cavalo que naquela semana julgava ser um marsupial... em bom rigor, é muito bem feito! quem o manda filmar sorrateiramente cavalos selvagens no hospital psiquiátrico equestre?

Beatrix Kiddo disse...

só tinha uma imagem que retratava o acto de se partir a cara (esta)...se tivesses aí uma envolvendo cavalos era óptimo :)

josé luís disse...

de bois-cavalos (ditos gnus) ainda se arranjava... de cangurus-cavalos acho que só há mesmo esta.
p.s.: os azuis são para sempre acabaram - mas também aparecem aqui:
http://somesongsofmylife.blogspot.com/
e, quem sabe, talvez um dia aqui:
http://poediapoedia.blogspot.com/

Zé alberto disse...

Beatrix, a foto está muito curiosa, cheia de graça, também adoro adoro a prosa tão refinada que o Camilo emprega, aqui e na obra completa, génio de inventariação linguística, como ele só.

Cumpts!